Close
10 ilhas escocesas para visitar

10 ilhas escocesas para visitar

Geologicamente única, rica em história, repleta de flora e fauna, selvagem e remota, a Escócia possui algumas das ilhas mais deslumbrantes do mundo. Com vistas de tirar o fôlego, praias intocadas e abundância de uísque, uma visita às Ilhas Escocesas lhe trará momentos de serendipidade e esplendor. Hoje apresentaremos 10 das mais belas ilhas escocesas para visitar:

1. Skye

Considerada uma das ilhas mais pitorescas e majestosas da Escócia, Skye é mundialmente famosa por suas paisagens deslumbrantes. Das águas cristalinas das famosas ‘Fairy Pools’ aos picos de Cuillin Munros, Skye é um playground para os entusiastas de aventura.

2. Tiree

Parte das Hébridas Internas da Escócia, Tiree tem apenas 16 km de comprimento e 8 km de largura. O retiro perfeito para quem procura escapar da correria por alguns dias. Baías isoladas alinham-se ao longo da costa, cada uma caracterizada pela areia fina e branca. Graças à sua localização na Corrente do Golfo, Tiree recebe mais horas de luz solar do que qualquer outra ilha escocesa. Por aqui é possível ter a sorte de ver um dos enormes tubarões-frade que frequentam as águas para se alimentar do plâncton no verão!

3. Shetland

Mais de 100 ilhas compreendem as Ilhas Shetland, das quais apenas 15 são habitadas. O ponto mais ao norte da Grã-Bretanha, as Ilhas Shetland são fortemente influenciadas pela herança escocesa e nórdica. Um ótimo destino para observadores da vida selvagem, Shetland é uma meca para pássaros, baleias, golfinhos e focas raras.

4. Jura

Jura é uma pequena ilha remota, localizada na costa oeste da Escócia, conhecida por sua paisagem acidentada, montanhas altas, redemoinhos e maravilhoso uísque. Com uma população de apenas 200 pessoas, os habitantes locais são superados em número pelos 6.000 veados errantes. O autor George Orwell veio para Jura em busca de paz e sossego para escrever seu último e mais famoso livro, 1984. Apreciando sua distância, ele descreveu Jura como “o lugar mais inacessível do mundo”.

View this post on Instagram

The #PapsOfJura and a dream cottage ♡

A post shared by Juliette H (@juliette_bxl) on

5. Orkney

O arquipélago Orkney é composto por cerca de 70 ilhas, das quais apenas 20 são habitadas. A maior ilha, é conhecida simplesmente como Mainland Orkney, uma excelente base para quem quer ir visitar as outras ilhas. Com caminhos costeiros idílicos, falésias, patrimônios Viking, destilarias de uísque e uma abundância de oportunidades para a observação da vida selvagem, Orkney certamente não irá decepcionar.

6. Arran

Arran tem algo para todos. Com fácil acesso a Glasgow, a ilha abriga campos de golfe, spas, uma cervejaria, uma destilaria de uísque e muitas trilhas, incluindo a popular Goatfell. Golfinhos e focas também são frequentemente avistados nas águas por aqui e gostam de nadar ao lado da balsa quando você se aproxima da ilha.

7. Islay

A quinta maior ilha da Escócia e a mais ao sul das Hébridas Internas, Islay é conhecida pela sua produção de uísque e gin, com nove destilarias ativas. Não apenas um sonho para os amantes do uísque, a ilha também oferece tranquilidade, frutos do mar incríveis, vida selvagem e maravilhosas paisagens marinhas costeiras.

8. Lewis e Harris

A maior das Hébridas Exteriores, Lewis e Harris são duas partes da mesma ilha. As montanhas selvagens, praias de areia branca e paisagens lunares irão surpreendê-lo. Uma visita às deslumbrantes areias da Praia de Luskentyre é obrigatória, onde o mar turquesa contrasta com as areias brancas, um verdadeiro sonho!

9. Barra

Uma das ilhas mais habitadas ao sul das Hébridas Exteriores, Barra e suas praias de areia podem facilmente ser confundidas com as do Caribe. Acessível por balsa ou avião, voar até a bela Ilha da Barra é uma experiência à parte. O aeroporto aqui é o único no mundo onde voos regulares usam uma praia como pista!

10. Iona

Uma pequena ilha fértil com praias de areia, excelente oportunidade para caminhadas e uma variedade enorme de vida selvagem. Por séculos, Iona teve um importante significado para o Cristianismo, São Columbas chegou à ilha em 563 DC e fundou um mosteiro. Depois disso, a abadia se tornou um centro influente para a difusão do cristianismo na Escócia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close