Close
8 experiências diferentes de tango em Buenos Aires

8 experiências diferentes de tango em Buenos Aires

Além de linda, charmosa, e repleta de história, a cidade de Buenos Aires também tem uma cultura musical belíssima. A capital argentina foi o berço do tango, um estilo musical belo e dramático, dançado de forma entusiasmada e elegante, sempre a dois. É por esse motivo que as casas de tango seguem sendo parte das principais atrações turísticas da Argentina.

Apresentaremos a seguir 8 maneiras diferentes de conhecer, dançar, ouvir e experimentar o tango em Buenos Aires.

1. O tango de rua

Para entender como o tango é parte da vida de Buenos Aires, basta caminhar um pouco pelas ruas mais movimentadas e turísticas. Cantores e dançarinos de tango fazem sua performance ao vivo por toda a cidade, contando com a contribuição espontânea dos transeuntes, locais ou turistas, que param um pouco para admirar as apresentações. Entre os lugares mais comuns de se ver estas apresentações, podemos citar a Calle Florida, o bairro de San Telmo e o bairro de La Boca.

2. Aulas de tango

Como disse Carlos Gardel, considerado pelos argentinos o maior nome do tango: para cantar esse ritmo, é preciso viver seu espírito. Pois, para dançar também. E nada como umas aulinhas de tango para sentir o ritmo na pele e levar com você não só lembranças, mas também habilidades novas. E você não precisa se inscrever numa escola nem nada do tipo: existem várias casas de tango que oferecem pacotes que incluem jantar, aula e um show de tango. Alguns exemplos são o Complejo Tango, e o Tango Piazzolla.

3. As tradicionais milongas

Agora que você já sabe os passos básicos, que tal praticar um pouco numa milonga? Milonga é o nome dado para uma casa de tango, geralmente com a pista de dança aberta ao público para que bailem à vontade. A Confitería Ideal é um dos mais tradicionais desses lugares, fundado em 1912 e situado no Microcentro, em alguns dias aberto até as 4 da manhã! O Club Villa Malcom, na Avenida Córdoba, é uma ótima pedida para os iniciantes, com muitos jovens e amadores de tango dançando por lá.

4. Os cafés tango

Existem alguns típicos locais de Café que também homenageiam o tango com espetáculos, atrações, trilhas sonoras e referências ao ritmo. O Café de Los Angelitos é um exemplo de local mais intimista e romântico, enquanto o Esquina Homero Manzi seria um local maior, mais turístico e onde sempre se dão grandes espetáculos de dança e música.

5. O tango folclórico

Ainda que misteriosa, o pouco que sabemos da origem de tango é curioso e semelhante à história da maioria dos ritmos autênticos da América Latina. Na metade do século XIX, um caldeirão cultural começou a fervilhar na Argentina e no Uruguai após a onda de imigração europeia. Isso faz do tango um ritmo com elementos europeus, gauchos e africanos. Toda essa história e a relação do tango com o folclore gaucho é representada pelo show oferecido no La Ventana, um local incrível em San Telmo que oferece jantar, shows e aulas de tango.

View this post on Instagram

"Cuando en mi pago se siente el cantar de algún puestero que campeando va, si hasta parece que el monte dormido desentumecido se empieza a alegrar y la baguala se estira en un eco llevando su acento para otro lugar.." (Josue Escudero/Chaqueño Palavecino – "Huellando Ausencias"). . . . . . . . . . . . . . . . ————————————————- #campoargentino #campo #tradición #gauchoargentino #gauchos #salta #costumbrescriollas #vallescalchaquies #caballos #cowboy #cowboy_features #pferdefotografie #chevalphoto #horseman #horsephotography #westernphotography #westernlife #westernart #ranching #country #cattleranch #rurallife #documentaryphotography #documentaryphotographer #documentarie #reportage #everydaylatinamerica #everydayeverywhere

A post shared by Pollo Dighero (@pollodighero) on

6. A experiência em família

Não que alguma das experiências anteriores não possam ser feitas em família: todas as casas de tango costumam aceitar a presença de crianças e são shows apropriados para todas as idades. Entretanto, o Madero Tango e o Señor Tango podem atender bem às famílias com crianças menores. Isso porque são locais com bastante estrutura e funcionários treinados para as mais diversas situações.

7. Tango no museu

O “Museu Mundial do Tango”, fundado em 2003 e localizado no centro da cidade, é um local destinado exclusivamente à preservação do patrimônio cultural que o tango representa para o povo de Buenos Aires, da Argentina e de toda a bacia do Rio da Prata. Além de uma exposição incrível, contando toda a história do tango através de fotos, músicas e vídeos das mais importantes figuras desse ritmo, o local também abriga a Academia Nacional do Tango, onde você pode ter acesso a aulas e outras atividades com grandes nomes do tango contemporâneo.

8. Festivais de tango

Buenos Aires está sempre repleta de diversos festivais, concursos e campeonatos de dançarinos e músicos de tango. Um dos mais famosos é o Campeonato Mundial de Baile de Tango, que se dá todos os anos em agosto e dura ao redor de duas semanas. É um evento incrível, com shows, filmes, aulas, espetáculos de dança e muito mais, tudo grátis. Outro festival muito tradicional é a Gran Milonga Nacional, que acontece todo final de ano na Avenida de Mayo, ao ar livre. É tipo um grande carnaval de rua, só que a música ambiente é o tango.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close