Close
10 dos melhores vinhos da Sicília

10 dos melhores vinhos da Sicília

Viajantes gourmet adoram a Sicília por sua variedade de vinhos, assim como pela culinária igualmente variada. Neste artigo, uma viajante apaixonada pela Sicília compartilha dez dos melhores vinhos da região e como foi fisgada por eles.

Meu tour enoturístico pelas vinícolas da Sicília começou há dez anos com uma visita a um baglio, uma propriedade rural produtora de vinho, nos arredores de Palermo. Caminhamos pelas vinhas com o vinicultor, degustamos rótulos fabricados com as variedades nativas de uva Catarrato e Nero d’Avola, e saboreamos um jantar completo e harmonizado. Eu fui fisgada.

Na nossa próxima aventura, dirigimos para o oeste, para provar os amendoados e complexos vinhos Marsala, e depois voamos para a ilha de Pantelleria, onde os vinhedos baixos crescem em solos arenosos. Beliscamos cassatedde, pasteizinhos recheados de ricota e regados com um fio de mel, e degustamos o doce vinho Passito: passas douradas encapsuladas numa garrafa.


Pantelleria, foto: Gina Tringali

Nossa próxima viagem nos levou para a costa sudoeste e para Ragusa, lar da variedade de uva vermelha Frappato com seus delicados aromas de morango, framboesa e hortelã. Eu me apaixonei por este versátil vinho tinto, assim como pela jovem vinicultora que conquistou seu lugar como uma das melhores produtoras de Frappato. Em Ragusa, conhecemos a Cerasuola di Vittoria , uma elegante mistura das uvas Nero d’Avola  e  Frappato . Diferente dos vinhos 100%  Nero d’Avola  que provamos, o  Cerasuola di Vittoria é elegante, refinado e suave.

O monte Etna, na costa leste da Sicília, onde são encontrados os vinhedos mais antigos, foi o destino enoturístico seguinte. A região vinícola do Etna é a mais quente da Sicília, conhecida por blends tintos e brancos, com potencial de envelhecimento. Provamos vinhos brancos, rosé e tintos em três estados e comemos uma comida caseira com o vista para o vulcão.


Monte Etna, foto: Gina Tringali

As uvas são cultivadas por toda a Sicília. Na verdade, os moradores da ilha vêm produzindo vinho há cerca de três mil anos, portanto, não surpreende que conhecer os vinhos sicilianos seja uma eterna busca. Dez anos depois, ainda há muito mais a descobrir. Este artigo é para você que visitará a ilha ou apenas quer compreender melhor uma lista de vinhos italianos. Apresentaremos dez dos melhores vinhos da Sicília.

1. Vindo do oeste da Sicília, o Marsala é um vinho robusto usado na culinária, em pratos como frango ao marsala, para criar um espesso molho caramelizado, mas esse vinho tem muito mais a oferecer! Quando seco e amendoado, é perfeito para degustar como xerez, enquanto a versão doce e caramelizada complementa perfeitamente os doces sicilianos, como a cassata.

2. A variedade de uva Carricante é cultivada nas encostas ao leste do Monte Etna, principalmente na região de  Catania . O Carricante compõe no mínimo 60% dos vinhos Etna Bianco (brancos). Os 40% restantes são um blend de variedades sicilianas brancas. Se você encontrar um vinho 100% Carricante, verá que ele apresenta aromas cítricos, de flor de laranja, anis, acidez vibrante e mineralidade.

3. As variedades Grillo and Catarratto são uvas brancas tradicionalmente usadas na produção do Marsala. São cultivadas por toda a ilha, sobretudo nas províncias de Palermo, Agrigento e Trapani. Quando bem tratada, a uva Catarratto pode resultar em um vinho fresco e delicado, com intenso aroma cítrico e herbal, já a uva Grillo produz um vinho médio a totalmente encorpado, com notas levemente florais e herbais.

4. A  Grecanico tem sido cultivada na Sicília há séculos, principalmente ao redor de Trapani, Palermo e Agrigento. Trata-se de uma variedade principalmente usada em blends, com um sabor fresco de maçã e uma boa acidez. Quando misturada à Inzolia, resulta em um vinho que evoca o sabor do mel e das amêndoas.

5.  Inzolia é uma das mais antigas variedades de uva branca da Sicília, usada para o Marsala e cultivada principalmente na província de Palermo. As melhores versões têm uma natureza amendoada e são refrescantes, como a brisa do mar.


Palmento, foto: Gina Tringali

6. Entre os famosos vinhos doces sicilianos  Passito  está o amarelo-dourado Malvasia di Lipari. Cultivada nos solos vulcânicos das ilhas Eólias de Salina e Lipari, a uva malvasia lembra mel, flores cítricas e damascos recém-colhidos em uma taça. O melhor é servi-lo levemente gelado com uma sobremesa siciliana como o cannoli.

7. Zibibbo (Moscatel de Alexandria) é uma uva amplamente cultivada, base dos naturalmente vinhos doces passito de Pantelleria. Com um sabor mais concentrado de caramelo e mel que o Malvasia di Lipari, possui aroma de damascos, casca de laranja cristalizada e figos frescos.

8. Até recentemente, a Frappato era apenas misturada a outras variedades, sem ocupar o centro das atenções. Cultivada sobretudo na província de Ragusa, particularmente perto de Vittoria, esta uva vermelha frutada, divertida e fresca é uma explosão do sabor de frutas vermelhas e notas florais e salgadas, como de lavanda e grama recém-cortada.

9.  Nerello MascaleseNerello Cappuccio são as variedades de uva por trás dos famosos vinhos Etna Rosso. A  Nerello Mascalese  é a estrela. Pode ser degustada em qualquer idade e é relacionada à refinada Pinot Noir. Geralmente de cor clara e leve teor alcoólico, o primeiro gole oferece uma explosão de sabores de frutas vermelhas, seguido por uma acidez vibrante e suaves taninos, tornando-o deliciosamente gostoso de beber.

10.  Nero d’Avola (que significa “Uva negra da cidade de Avola”) é a variedade de uva tinta nativa mais conhecida cultivada na Sicília. O robusto tinto Nero d’Avola era o preferido dos meus avós sicilianos. Quando você viajar pela Sicília, experimente o Nero d’Avola sempre que puder. Com o tempo, dois estilos de produção desse vinho prevaleceram. O primeiro é escuro e concentrado, com aromas de frutas vermelho-escuro com sabores de café, chocolate e tabaco, graças ao envelhecimento em barris de carvalho. Se você gosta do Cabernet Sauvignon, este é o vinho certo para você. O segundo estilo é mais elegante, com sabores de cereja, notas de grama fresca e pouco ou nenhum envelhecimento em carvalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close