Close
4 maneiras de conhecer a Europa sem viajar de avião

4 maneiras de conhecer a Europa sem viajar de avião

Deseja reduzir as suas pegadas de carbono? Musement compartilha quatro formas de viajar pela Europa sem precisar viajar de avião.

Há diversas alternativas para viajar pela Europa durante as férias, e até mesmo sites dedicados a chamar a atenção dos leitores para meios de transporte alternativos às empresas aéreas de baixo custo. Embora nos últimos anos as opções baratas de voos tenham tornado as viagens pelo continente mais acessíveis, muitas pessoas também se conscientizaram mais quanto às emissões de carbono. Por isso, achamos que seria legal destacar algumas das formas mais interessantes de viajar pela Europa a bordo de trens, barcos e ônibus. As opções abaixo não apenas ajudam a reduzir as emissões de carbono, como também oferecem experiências muito mais envolventes do que passar horas em filas de aeroportos. Afinal de contas, não há motivos para ficar esperando em um lounge quando se pode passar por montanhas ou sobre as águas do mar Báltico, certo? Se tiver outras ideias, fique à vontade para nos contar deixando um comentário.

1. Balsas

As balsas facilitam a viagem entre diversas cidades e países, mesmo no caso de travessias curtas, com duração de um dia, como é o caso de Veneza, na Itália, Pula e Croácia. Elas também conectam as várias ilhas gregas umas às outras e o território continental italiano a algumas ilhas remotas, como Sardenha, Elba e Córsega. Além disso, também ligam o Reino Unido à Irlanda. Uma das nossas jornadas favoritas é entre Tallinn ou Helsinquia, pois pelo preço de uma boa refeição, você garante um assento em uma enorme balsa que percorre o trajeto em poucas horas. A rota passa pela ilha de Prangli Saar, outrora fechada e protegida dos contrabandistas do Ocidente por soldados soviéticos, e por algumas ilhas menores da Finlândia e formações rochosas.

2. Trens

Os trens são uma ótima pedida. A Eurostar conecta Londres a Paris, Amsterdã, Bruxelas e Lille. Os trens TGV transportam passageiros entre Milão e Paris dentro de pouco mais de sete horas, ao passo que as linhas noturnas, tais como as que passam entre Berlim ou Moscou e Viena , ajudam economizar um tempo valioso de viagem. Os trens da Thello também costumam ser uma maneira eficiente de viajar entre a França e a Itália. O Reino Unido é um ótimo país para explorar de trem, que por sua vez, é um meio de transporte bem sofisticado de viajar entre duas capitais principais, Londres e Edimburgo. A jornada de aproximadamente 130 km de Fort William a Mallaig, a bordo do Jacobite Steam Train, tornou-se atração turística após aparecer nos filmes de Harry Potter, mais especificamente em “A Câmara Secreta”, em cuja cena o Expresso de Hogwarts passa pelo viaduto Glenfinnan de 21 arcos.

3. Marshrutka

Em russo, a palavra “marshrutka” significa “rota” e faz referência às pequenas vans que transportam os moradores locais pelas cidades de Riga, Moscou, Tbilisi, e Kiev. Originalmente produzidos na Letônia, os veículos agora são um elemento básico da vida pós-soviética. A forma mais barata e interessante de se locomover de Tbilisi a Yerevan, as capitais da Geórgia e da Armênia, respectivamente, é de marshrutka. Você passará pela polêmica região de Nagorno-Karabakh, verá veículos militares e fará um passeio por vilarejos armênios fascinantes. Se tiver a sorte de fazer uma viagem pelas montanhas, o motorista provavelmente parará nas nascentes naturais, onde você poderá descer para reabastecer suas garrafas de água.

4. Seat 61

The Man in Seat 61 é um site que foi criado em 2001 por Mark Smith, ex-gerente da rede ferroviária britânica, que percebeu as dificuldades de reservar passagens de baixo custo na Europa. Ele largou o emprego e, atualmente, trabalha no site em tempo integral, dando dicas aos leitores de como encontrar tarifas baixas e mais convenientes pelo continente. O site recebe mais um milhão de visitantes mensalmente, e várias publicações na internet o recomendam como uma ótima fonte de alternativas para viagens de avião. Apaixonado por trens e viagens, Mark já fez muitas das rotas de seu site, e é essa rica experiência que atrai tantos leitores à página.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close