Close
8 museus para explorar virtualmente

8 museus para explorar virtualmente

Musement reuniu uma lista (não exaustiva) de museus e coleções de arte que você pode acessar virtualmente durante esse momento de confinamento.

Por que não explorar museus ao redor do mundo a partir da sua sala de estar, se você não pode chegar lá pessoalmente? Se a era digital nos ensinou alguma coisa, é que nada é inacessível quando está online. Ao longo dos anos, museus e instituições disponibilizaram suas coleções digitalmente e, com avanços regulares na tecnologia, a experiência melhora constantemente e se torna mais imersiva.

A Musement reuniu uma lista de oito museus para satisfazer sua curiosidade e enriquecer sua cultura artística sem sair do sofá.

1. Met, Nova York

Muito antes da quarentena, o Museu Metropolitano de Arte em Nova York, produziu uma série composta por seis vídeos intitulados Met Met ° Project, que oferece uma visita virtual ao museu. De seus espaços emblemáticos a perspectivas inacessíveis ao público, o Met se revela em todos os ângulos.

2. Museu Hermitage, São Petersburgo

Você tem cinco horas? (sabemos que é muito relativo) Então você pode decidir assistir a versão longa de Nymphomaniac, a adaptação cinematográfica completa do romance Les Misérables por Raymond Bernard ou, como nós, o vídeo de cinco horas e 20 minutos gravado pela Apple no incomparável Museu Hermitage de São Petersburgo. Para demonstrar a impressionante autonomia e a alta qualidade visual do iPhone 11, a Apple filmou (de uma só vez!) 588 obras de arte em 45 galerias do museu – nada mal!

3. Museu Guggenheim, Nova York

Uma coleção digital do New York Guggenheim, através da qual é possível conferir mais de 1.700 obras de arte, está disponível no site do museu. Esta coleção inclui obras de Peggy Guggenheim em Veneza e Guggenheim em Bilbau. A coleção online é enriquecida regularmente para fornecer uma representação ainda mais precisa do imenso escopo e diversidade da coleção permanente, que compreende aproximadamente 8.000 obras de arte.

4. Museu do Louvre, Paris

Super ativo nas redes sociais, o Louvre nunca desilude. Além de sua conta no Instagram, que é imperdível, o museu também possui um canal de qualidade no Youtube, ativo há vários anos. No site oficial do museu, você pode explorar a seção “Mídia on-line”, que atualmente apresenta 380 vídeos e podcasts, ouvir as L’œuvre en scène (leituras de palco) realizadas no auditório, durante as quais o trabalho é analisado e decifrado por um especialista e também encontrar uma seleção das obras-primas imperdíveis do museu, dossiês educacionais, histórias e anedotas para crianças, incluindo toda uma seleção de visitas on-line.

View this post on Instagram

. 🇫🇷L’Hermaphrodite endormi vous souhaite une #BonneSemaine ! _ ✍️Hermaphrodite, le fils d'Hermès et d'Aphrodite, repoussa les avances de la nymphe Salmacis. Celle-ci obtint alors de Zeus que leurs deux corps soient unis pour toujours, au travers d’un être bisexué, doté d'un sexe d'homme et des formes voluptueuses d'une femme. _ 👉Délicatement allongé sur le matelas sculpté pour lui par Le Bernin en 1619, le personnage apparait endormi mais ne s'abandonne réellement qu'à demi au sommeil : la pose contournée du corps et la tension qui affleure jusqu'au pied gauche légèrement soulevé trahissent l'état de rêve. _ 📍Découverte en 1608 à Rome, cette oeuvre est une copie romaine s’inspirant d’un original grec du IIe siècle av J.-C. _______ 🌍The Sleeping Hermaphroditos wishes you a #GoodWeek ! _ ✍️Hermaphroditos, son of Hermes and Aphrodite, had rejected the advances of the nymph Salmacis. Unable to resign herself to this rejection, Salmacis persuaded Zeus to merge their two bodies forever, hence the strange union producing one bisexed being with male sexual organs and the voluptuous curves of a woman. _ 👉Stretched out in erotic abandon on the mattress provided by Bernini, the figure sleeps. Yet Hermaphroditos has only fallen half asleep: the twisting pose of the body and the tension apparent down to the slightly raised left foot are indicative of a dream state. _ 📍Discovered in Rome near the Baths of Diocletian in 1608, this work is a Roman copy that was probably inspired by a Greek original of the 2nd century BC _ 📷©️Musée du Louvre / Nicolas Bousser @insidethelouvre . . . #louvre #louvremuseum #museedulouvre

A post shared by Musée du Louvre (@museelouvre) on

5. Galeria Nacional, Londres

Já em 2016, a Galeria Nacional de Londres, em colaboração com o Google Street View, disponibilizou parte do museu para que seja possível contemplar obras-primas renascentistas em nosso sofá. Mas isso não é tudo, a galeria também contratou a empresa americana Oculus para criar um tour de realidade virtual imersivo pela ala de Sainsbury usando uma câmera 3D Matterport.

6. Galeria Uffizi, Florença

Por meio da excelente iniciativa “HyperVisions”, a Galeria Uffizi em Florença publicou uma rica série de tours virtuais online. Descubra suas obras-primas e sua história através de um banco de imagens de alta definição.

View this post on Instagram

#iorestoacasa e #ioleggoacasa. Lo dice anche Maria Adelaide, la figlia di Luigi XV re di Francia, ritratta nel 1753 non in posa ufficiale ma mentre legge rilassata sul suo divano. In barba alle etichette di corte, questo ritratto ha tutta la potenza di uno scatto fotografico dei giorni nostri. Siamo nel pieno Illuminismo e il pittore, convinto che la battaglia contro l’oscurantismo vada condotta in egual misura da entrambi i sessi, dichiara apertamente il suo femminismo ante-litteram. Gli ornamenti di Adelaide, rappresentati con realismo, sono scelti dalla donna con profonda consapevolezza. Tutto è luce nella sua parure: le perle discrete e opalescenti, gli zaffiri a goccia del colore blu chiaro delle gemme di Ceylon, il diamante tagliato a rosa coroné. Raffinatissimo il gusto delle vesti di provenienza esotica ma indossati con un’attitudine occidentale. Lo racconta la mise alla turca della dama, non solo una scelta glamour, ma l’ espediente per una maggior libertà di movimenti e uno stile di vita lontano dai rigidi paludamenti di corte. Jean-Étienne Liotard, Maria Adelaide #Uffizi • E N G 🌍 #istayathome and read on the sofa! This is Marie Adélaïde, daughter of Louis XV, king of France, in an unofficial portrait while reading on a sofa(1753). This looks like a modern pic, not the portrait of a princess of the 18thcentury! We are in the Enlightenment and the artist depicts Adélaïde as a modern woman, reading, posing in an unconventional way, and dressing according to her taste, “à la turque”, an elegant but comfortable oriental trend. This portrait shines in light from the colours of the dresses to the precious stones: the opalescent pearls, the blue sapphires and the coroné rose cut diamond. Jean-Étienne Liotard, Maria Adelaide, 1753.

A post shared by Gallerie degli Uffizi (@uffizigalleries) on

7. MoMA, Nova York

No site oficial do MoMA, você pode acessar um guia de áudio de parte da coleção e exposições do museu. Os usuários podem visualizar uma seleção de trabalhos on-line enquanto ouvem comentários interessantes e bem estruturados de artistas, curadores e outros especialistas. Existe até uma seção especial para crianças.

8. Centro Pompidou, Paris

Como o Louvre, o Centro Pompidou sabe usar novas tecnologias e se entregou à tecnologia digital para manter contato com seus visitantes. Cursos on-line, masterclasses, podcasts, séries da web para crianças, o site está repleto de todos os tipos de conteúdo. Tiremos o chapéu para a seção “ao vivo”, que permite ver ou revisar as exposições em seu sofá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close