Close
6 pintores surrealistas que você precisa conhecer

6 pintores surrealistas que você precisa conhecer

Conheça alguns dos pintores mais representativos do movimento surrealista e suas obras mais emblemáticas.

O surrealismo é um movimento artístico que surgiu no início dos anos 20 em Paris, e logo se espalhou para o resto do mundo. O escritor e poeta francês André Bretón é considerado o fundador desta tendência vanguardista, que em 1924, após descobrir as teorias de Sigmund Freud, publicou o Manifesto do Surrealismo.
Os artistas surrealistas usaram diferentes técnicas e processos criativos, como o automatismo e a sobreposição de objetos encontrados, para explorar o subconsciente e liberar a criatividade sem os limites ou controle da razão.
Confira alguns dos pintores mais representativos do movimento surrealista e suas obras mais emblemáticas:

1. Salvador Dalí

Este artista espanhol é um dos maiores expoentes do surrealismo, e sua influência no desenvolvimento desta tendência artística é inegável. Porém em 1934, após uma disparidade de opiniões com os líderes do movimento, especialmente com Breton, ele foi expulso do grupo. O talento artístico e a personalidade extravagante de Dalí o tornaram uma das figuras mais importantes do mundo da arte. Um bom ponto de partida para conhecer mais sobre a vida e obra do criador do método crítico-paranoico é o Museu-Teatro Dalí, localizado em sua cidade natal. Algumas de suas obras mais conhecidas são A Persistência da Memória, O Grande Masturbador e Sonho causado pelo voo de uma abelha em torno de uma romã um segundo antes de acordar.

2. René Magritte

Este pintor belga desenvolveu um estilo próprio, denominado realismo mágico. Em suas obras, Magritte capta imagens ambíguas e provocativas, explorando os limites da percepção e a relação entre o mundo pintado e o real. Muitas de suas criações costumavam representar objetos do cotidiano em contextos incomuns, bem como jogos de duplicação. Algumas de suas obras mais conhecidas são Os Amantes (MoMA), O Filho do Homem, A Traição das Imagens (Museu de Arte do Condado de Los Angeles) e o Espelho Falso (MoMA).

3. Leonora Carrington

Esta renomada artista inglesa destacou-se em inúmeras áreas, como a pintura, escultura e a literatura. Embora tenha nascido em Lancashire, Carrington desenvolveu boa parte de sua carreira artística no México, país para o qual conseguiu fugir após um breve período em um hospital psiquiátrico em Santander. As suas obras, nas quais os seres fantásticos desempenham um papel fundamental, misturam o quotidiano com o mágico. Nas obras da artista se percebe a influência da mitologia celta, fruto da educação recebida, já que tanto sua mãe quanto sua avó eram de origem irlandesa. Algumas de suas criações mais marcantes são Auto-retrato, Retrato de Max Ernst, O Mundo Mágico dos Maias e Arte 110.

4. Joan Miró

Joan Miró é considerado um dos artistas espanhóis mais influentes de todos os tempos e um dos maiores representantes do surrealismo. Durante a sua estadia em Paris, após o contacto com o grupo fundado por André Bretón, o inconsciente e o mundo dos sonhos tornaram-se mais presentes nas suas obras. Uma de suas criações surrealistas mais conhecidas é o Carnaval Arlequim, que foi muito bem recebido na época. Além da pintura, Miró se destacou no mundo da escultura e também fez inúmeros murais de cerâmica.

5. Max Ernst

Este artista alemão foi um dos grandes promotores do movimento dada e do surrealismo. Entre suas diversas contribuições, destaca-se o desenvolvimento da técnica do frottage, que consistia em colocar um papel sobre um objeto e “esfregar” com um lápis, reproduzindo assim sua textura. Durante a Segunda Guerra Mundial, Max Ernst foi preso e, enquanto na prisão, explorou a técnica de decalque. Celebes, A floresta e a pomba e Europa depois da chuva II, são algumas das suas obras mais reconhecidas.

6. Yves Tanguy

Depois de ficar profundamente impressionado com uma obra de Giorgio de Chirico, Tanguy decidiu se dedicar à pintura e, de fato, tornou-se um dos membros mais destacados do grupo surrealista de André Bretón. Uma característica comum em muitas de suas obras é a presença de figuras amorfas ou fantasmagóricas em vastas paisagens abstratas. Entre as suas obras mais famosas estão Mamãe, Papai está ferido!, Lentamente fez o Norte ou A Morte perseguindo a sua família.

Créditos da foto da capa: xeniakenakis no Pixabay

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close