Close
12 das melhores regiões vinícolas da Itália

12 das melhores regiões vinícolas da Itália

Confira doze das principais regiões vinícolas da Itália e seus vinhos mais famosos.

Quando estiver em Roma, faça como os romanos. Este provérbio é particularmente válido na Itália, onde cada região, cidade e vilarejo tem seus próprios costumes e tradições. Isso também se aplica ao antigo e rico solo italiano. Cada colina e cada lote de terreno possui características próprias e particulares que você não encontrará em nenhum outro lugar do planeta. Isso é evidente em tudo o que cresce no solo, especialmente nas uvas que são utilizadas para a fabricação do vinho, das quais existem mais de 400 variedades nativas!

Dada a diversidade e a particularidade de cada região e videira, a lista de vinhos italianos pode ser difícil de navegar, por isso decidimos criar um resumo das principais regiões vinícolas italianas e suas principais características.

1. Langhe e Monferrato

Langhe e Monferrato são regiões do Piemonte que possuem uma paisagem deslumbrante de colinas e terras antigas. Esta vasta região é onde se produz vinhos tintos encorpados como o Barolo e o Barbaresco, vinhos perfumados como o Barbera e o Grignolino, e excelentes vinhos brancos como o Gavi e o Arneis. Nesta região, destacam-se os nomes de dois grandes produtores, Gaja e Ceretto, que são os responsáveis pela notoriedade mundial dos vinhos e da gastronomia piemontesa.

2. Franciacorta

É graças a esta região da Lombardia que o vinho espumante italiano se tornou mundialmente famoso. Franciacorta produz vinhos espumantes pelo método de fabricação de champanhe. Berlucchi, Ca ‘del Bosco e as variedades espumantes de Bellavista são os tipos mais famosos e renomados, muito apreciados também no exterior.

3. Valtellina

É fácil entender por que os vinhedos desta região são chamados de “vinhedos heróicos”, a localização deles é um pouco diferente, eles estão empoleirados em uma encosta de terreno rochoso nas montanhas onde a luz do sol é rara. A uva típica da região é a Nebbiolo, que nesta área especificadamente é chamada de Chiavennasca. Nino Negri, Fay e Arpepe estão entre os principais produtores que tornaram o Nebbiolo de Valtellina famoso.

4. Valpolicella

Esta região do Veneto dá origem a grandes tintos, o solo recebe influência do Lago de Garda que se encontra nas proximidades. O Amarone se destaca, e é o carro chefe de produtores como Zýmē, Quintarelli, Bertani e Allegrini.

5. Prosecco

Talvez seja uma das regiões vinícolas italianas mais famosas mundialmente por causa do vinho homônimo que produz. O território é formado por pequenas colinas (o formato lembra o de pequenos vulcões) onde a uva glera prospera dando origem a um vinho espumante feito a partir do método Charmat. Existem muitos produtores de Prosecco na região, entre os mais conhecidos estão os da área de Bortolomiol, Bisol e Villa Sandi.

6. Trentino

Trentino é uma região localizada no extremo norte da Itália. Por aqui se produz alguns dos melhores vinhos espumantes italianos usando o método de fabricação clássico de champanhe, pelo qual produtores como Ferrari Spumante são conhecidos. Não podemos esquecer do Moscati Rosa e do perfumado Gewurztraminer.

View this post on Instagram

#valpolicella #igersitalia #ig_italia #vino

A post shared by Denis (@denisvitta) on

7. Collio Friulano

Este território particular localizado na fronteira com a Eslovênia produz vinhos conhecidos como “superbrancos” de Sauvignon Blanc, muitos dos quais são caracterizados por uma longa maceração. Essa prática já era difundida na região muito antes dos “vinhos laranja” estarem na moda. O Friulano é o vinho mais famoso da região e recomendamos uma degustação de vinhos nos arredores de Cormons.

8. Toscana

A icônica paisagem toscana não é apenas uma festa para os olhos, mas também para o paladar. A Toscana é uma terra de grandes tintos, sobretudo pelo Chianti considerado o mais popular, que é exportado para todo o mundo. Outras excelentes opções por aqui são: Brunello di Montalcino, Morellino di Scansano, os Super Tuscans de Bolgheri, Vernaccia e o excelente Vermentino produzido perto do Mar Tirreno.

9. Umbria

O coração da Itália com sua natureza verde e fértil produz dois vinhos fundamentais, ambos altamente tânicos: o Torgiano e o Sagrantino di Montefalco. Aqui, sugerimos Lungarotti, uma das primeiras vinícolas que ficou famosa pelo trabalho árduo de sua fundadora homônima, e Arnaldo Caprai.

10. Irpinia

Irpinia é famosa por vinhos frutados e encorpados, tintos e brancos como Taurasi e Falanghina. Esses vinhos também são muito minerais porque o solo é recebe influência do Monte Vesúvio. Feudi di San Gregorio e Mastroberardino são os principais produtores da região.

11. Puglia

O jardim da Itália produz grandes vinhos como Primitivo, Negroamaro e Nero di Troia. Estes tintos encorpados são feitos de uvas que crescem em altas temperaturas com longa exposição ao sol. No entanto, não devemos esquecer a pequena e interessante produção de vinhos brancos da Puglia, que inclui Bianco D’alessano e Bombino Bianco.

12. Sicília

O cultivo da videira na Sicília tem origens antigas e está espalhado por toda a ilha. São tantos os dignos de nota, no entanto, seríamos negligentes se não mencionássemos o Marsala, os vinhos do Monte Etna, Nero d’Avola e o delicioso Malvasia delle Lipari.

View this post on Instagram

#primitivodimanduria 🍇 #masseriacuturi

A post shared by Masseria Cuturi 1881 Winery (@masseria_cuturi) on

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close