Close
6 espetaculares palácios reais na Itália

6 espetaculares palácios reais na Itália

Entre as suntuosas residências reais europeias, a Itália não deixa a desejar!

O conceito de Residência Real desenvolveu-se no período entre os séculos XV e XIX. Nesta época cidades reais tornaram-se o símbolo da riqueza e do poder do próprio governo. O Palácio de Versalhes detém o título de palácio real mais suntuoso e cênico da Europa, porém as vilas e os palácios italianos são capazes de competir com o charme da residência francesa. Como exemplo podemos usar as Residências da Casa de Saboia que consistem em um total de 22 edifícios ou o Palácio Real de Caserta que já ganhou o apelido de “Versalhes italiana”.

Confira 6 palácios reais espetaculares na Itália que valem a pena visitar.

1. Palácio Real de Caserta

O palácio real mais famoso da Itália foi construído a pedido de Carlos de Bourbon que, encomendando uma obra de tamanha magnificência, queria demonstrar a independência do Reino de Nápoles do governo espanhol. A construção começou em 1752 e não viu o total completamente até o século seguinte!

O palácio se estende por 47.000 metros quadrados, com 5 andares e 4 pátios internos é considerada a última obra do barroco italiano. Além dos aposentos reais, que foram reorganizados no século XX quando o local foi transformado em um museu, a imensidão do parque surpreende. Para a sua construção Vanvitelli inspirou-se em Versalhes, adicionando ao jardim maravilhosas fontes e cascatas, criando uma abertura cenográfica e perfeitamente simétrica.

 

Visualizza questo post su Instagram

 

Un post condiviso da Reggia di Caserta (@reggiadicaserta)

2. Palácio Real de Capodimonte

Localizado também em Nápoles, este majestoso palácio real foi a residência histórica da dinastia Bourbon de Nápoles, foi construído a mando de Carlos de Bourbon, em 1738. O palácio nasceu principalmente com a função de museu, na verdade foi construído com a intenção de hospedar a preciosa e riquíssima coleção Farnese. Graças à zona arborizada do Monte Capodimonte, inicialmente era o lar da família durante as viagens de caça, e ao longo dos anos foi escolhida como residência oficial dos soberanos.
O Museu e Real Bosco di Capodimonte oferece aos visitantes vistas deslumbrantes, um parque com cerca de 134 hectares, coleções permanentes e inúmeras exposições temporárias.

 

Visualizza questo post su Instagram

 

Un post condiviso da Umberto (@umberto_corrado)

3. Palácio dos Normandos

É impossível visitar Palermo e não se surpreender com a beleza do famoso Palazzo dei Normanni, o palácio real da cidade. Patrimônio Mundial da UNESCO desde 2015, esta obra emblemática de estilo árabe-normando é a residência real mais antiga de toda a Europa, inaugurada em 1130. Ao longo dos anos, este complexo monumental passou por transformações estilísticas e sobreposições que o tornaram uma obra única e de valor inestimável.
O coração, o local mais famoso e representativo do complexo é a maravilhosa Capela Palatina criada em 1140, ponto de encontro de diferentes estilos, religiões e culturas, o local mescla elementos bizantinos, islâmicos e latinos.

 

Visualizza questo post su Instagram

 

Un post condiviso da Annamaria Duello (@annamariaduello)

4. Palácio Real de Venaria Reale

Entre os palácios reais da Itália é impossível não mencionar este maravilhoso complexo monumental em estilo barroco, provavelmente a mais famosa das residências saboianas. Construído a pedido de Carlo Emanuele II, entre 1658 e 1679, o Reggia di Venaria Reale possui 80.000 metros quadrados com um parque de 60 hectares. É um dos exemplos mais claros de uma cidade real. Na verdade, inúmeras lojas e casas de cidadãos comuns se juntaram ao complexo real, formando uma verdadeira aldeia independente de Torino, a aldeia Venaria Reale.

Hoje, o palácio oferece uma mistura maravilhosa de arte com natureza. Nos apartamentos reais você não pode perder a Sala di Diana, a expressão máxima do barroco, enquanto o jardim está em constante evolução, uma mistura do antigo e o moderno, da arte com a natureza.

 

Visualizza questo post su Instagram

 

Un post condiviso da Reggia di Venaria (@lavenariareale)

5. Palácio Real de Gênova

O Palácio Real de Gênova é uma joia injustamente esquecida. Construído entre 1643 e 1650, só se tornou residência real em 1824, quando passou a ser propriedade de Sabóia, o complexo é um esplêndido exemplo da arquitetura barroca italiana. A beleza dos estuques externos, os afrescos de importantes artistas genoveses, as pinturas de mestres do século XVII e os jardins, constituídos por um terraço panorâmico com vista para o centro da cidade e o porto, tornam a visita a este palácio real uma experiência mágica.

 

Visualizza questo post su Instagram

 

Un post condiviso da @luca_cheval

6. Palácio Real de Monza

Um dos maiores parques da Europa foi criado em complemento aos Jardins Reais da neoclássica Villa di Monza, do século XVIII. Construído a pedido da imperatriz austríaca Maria Teresa de Habsburgo, o palácio é inspirado tanto na harmonia do Castelo de Schönbrunn quanto na magnificência do Palácio Real de Caserta.
Hoje a vila acolhe eventos e exposições de arte, mas também é possível visitar a área dos aposentos reais.

 

Visualizza questo post su Instagram

 

Un post condiviso da Reggia di Monza (@reggiadimonza)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close