Close
7 lugares onde o tempo parece ter parado

7 lugares onde o tempo parece ter parado

Das aldeias montanhosas de Chipre às comunidades berberes do Marrocos, descubra sete locais onde o tempo parece ter parado.

Há lugares no mundo onde se respira um ar diferente, onde a vida flui devagar e onde o tempo parece ter parado há muito tempo. É aqui que se preservam as tradições mais antigas e o espírito mais autêntico de qualquer destino. São cidades abandonadas onde nada mudou ao longo dos anos, sítios arqueológicos que contam a história da humanidade e aldeias rurais onde a globalização não tem lugar… visitar estes lugares é uma experiência difícil de esquecer.

Continue lendo para descobrir 7 lugares que resistiram ao teste do tempo.

1. As aldeias nas montanhas Troodos (Chipre)

A principal cordilheira de Chipre é a Troodos. Esta cordilheira se estende pela parte sudoeste da ilha e seu pico mais alto, o Monte Olimpo, atinge 1.952 metros de altura. Além de ser um destino popular para caminhadas e excursões pela natureza, essas montanhas também abrigam monumentos religiosos, locais históricos e cidades com séculos de história. Numerosos mosteiros estão localizados aqui, como o famoso Mosteiro de Kikkos e o conjunto arquitetônico das Igrejas Pintadas, declarado Patrimônio da Humanidade em 2001. O Mosteiro de Agios Ioannis Lampadistis é um local esplêndido e um destino turístico muito popular. Nesta igreja ribeirinha se encontram maravilhosos afrescos da época bizantina.

Monastério de Kykkos

Para descobrir o modo de vida rural e tradicional cipriota o ideal é visitar as aldeias da montanha Troodos, chegando aos locais mais remotos. Uma delas é Omodos, a “capital do vinho” do país. Você sabia que o Commandaria, o vinho doce mais antigo do mundo, é produzido aqui? Apesar de ser um destino conhecido, a cidade conseguiu manter intacto o seu lado mais tradicional e autêntico. Já em Lefkara, a arte de ourivesaria e rendas foi transmitida de geração em geração. Em Platanisteia não deixe de visitar o museu da impressão, que conta uma história muito antiga. Por fim, Lofou, o menos conhecido e, justamente por isso, o mais autêntico.

Experiência recomendada: Tour pelas aldeias de Troodos com visita ao Mosteiro de Lampadistis

2. Kayakoy, a cidade fantasma (Turquia)

Você consegue pensar em um lugar mais fascinante do que uma cidade abandonada? Não nós! Especialmente se a cidade está dentro de uma bela paisagem de desfiladeiros, florestas de pinheiros e pomares perfumados. Kayakoy é uma vila desabitada localizada a 8 km do centro de Fethiye, uma charmosa cidade costeira na Turquia. Aqui, o tempo parou em 1923, quando os últimos habitantes de língua grega foram evacuados permanentemente, nunca autorizados a voltar. Desde então, os moradores turcos da área preferiram se estabelecer no sopé da montanha, deixando a cidade na colina completamente deserta.

El pueblo abandonado de Kayakoy

Hoje, Kayakoy tornou-se um verdadeiro museu a céu aberto, com uma atmosfera quase surreal. Existem mais de 500 casas de pedra em ruínas e duas igrejas ortodoxas gregas. Se você quiser mergulhar na história da cidade, pode visitar o museu privado e não perca a antiga fonte do século XVII localizada na praça central.

Experiência recomendada: excursão guiada pela cidade fantasma de Kayakoy e passeio de teleférico até o Monte Babadag

3. Palea Peritheia, a antiga cidade bizantina (Corfu, Grécia)

Uma das melhores coisas para fazer em Corfu é, sem dúvida, visitar suas aldeias, lugares com uma longa história onde as tradições permaneceram intactas ao longo dos séculos. Agios Mattheos é uma das mais antigas aldeias e como não é um destino turístico, preservou toda a sua autenticidade. Em Avliotes, entretanto, você pode desfrutar de belas vistas da ilha. Finalmente, Pelekas está localizada em um dos picos mais altos de Corfu e preservou o estilo arquitetônico típico da região.

Palea Peritheia

Mas se há uma cidade que não deve faltar no seu roteiro é Palea Peritheia, a antiga Paritheia. Esta vila semi abandonada está localizada nas encostas do Monte Pantocrator e mantém uma atmosfera muito especial, suspensa no tempo e no espaço. Tudo aqui permaneceu inalterado, grande parte da estrutura e arquitetura remonta aos tempos bizantinos. Após o desastroso terremoto de 1953, a cidade ficou praticamente desabitada, exceto por uma antiga taberna familiar. Sem dúvida, o lugar perfeito para fazer uma pausa durante a sua visita.

Experiência recomendada: Excursão por Corfu com visita à antiga Paritheia

4. Ormana, o tesouro escondido de Antalya (Turquia)

Ormana é uma vila localizada no sopé da cordilheira de Taurus, não muito longe da cidade de Antalya. Imerso em uma paisagem natural encantadora, é o destino ideal para caminhadas e passeios a pé. Com um pouco de sorte, você poderá ver os cavalos selvagens da região em seu habitat natural.

Casa tradicional de Ormana

Mas esta cidade histórica é mais famosa por suas casas, que o levarão de volta a centenas de anos. As chamadas “casas de botão” têm cerca de 300 anos e foram construídas durante a era otomana. A arquitetura destes edifícios é caracterizada por vigas de madeira que se repetem em intervalos regulares. Foi usada na construção a madeira de cedro do Líbano, que cresce nas montanhas Taurus. Estes são edifícios únicos, que você não encontrará em nenhum outro lugar da Turquia ou do mundo.

Experiência recomendada: visita guiada em pequenos grupos a Ormana e Altinbesik Cave

5. As cidades do noroeste de Tenerife (Espanha)

Se quiser descobrir o lado mais autêntico de Tenerife, dirija-se ao noroeste da ilha. Esta área é caracterizada pelas paisagens acidentadas do Parque Rural do Teno e é pontilhada por belas aldeias remotas aninhadas nas montanhas. Aqui você pode passear por ruas repletas de história, saborear deliciosos produtos locais, descobrir as tradições das Canárias e desfrutar de uma atmosfera tranquila, longe da azáfama das cidades mais turísticas.

Garachico

A cidade Garachico é imperdível!! O que foi o principal porto de Tenerife no passado é hoje uma pequena vila de pescadores com muito para contar. No século XVIII, uma erupção vulcânica destruiu quase completamente a cidade. Ao longo dos anos, a cidade renasceu das cinzas e hoje é um destino muito popular, graças às suas piscinas vulcânicas naturais e seu charme inabalável. Icod de Los Vinos, também faz parte do grupo das cidades mais antigas da ilha e acredita-se que seu famoso Drago Milenario tenha pelo menos 300 anos. E é claro, não podemos deixar de mencionar a cidade de Santiago del Teide, que além de oferecer uma vista fascinante, é o ponto de partida ideal para uma excursão às espetaculares falésias de Los Gigantes.

Experiência recomendada: Tour pelos cantos secretos do noroeste de Tenerife

6. As aldeias de montanha de Kos (Kos, Grécia)

Kos é uma das melhores ilhas do Mediterrâneo para as férias no verão. Além do mar azul-turquesa, do sol em abundância e das águas termais, Kos esconde um lado rural e autêntico, onde o tempo parece ter parado anos atrás. Durante a sua viagem, além de descobrir as animadas cidades costeiras, passe alguns dias explorando as montanhas do interior. Aqui encontrará aldeias tradicionais e belas trilhas no meio da natureza. Uma das cidades mais interessantes é Zia, localizada nas encostas do Monte Dikeo. Aqui as casas tradicionais ainda estão preservadas e os habitantes podem ser contados nos dedos. Graças à sua posição privilegiada, as vistas de Zia parecem se estender ao infinito, chegando até a costa da vizinha Turquia. E como esperado, o pôr do sol é um verdadeiro espetáculo. Para quem gosta de fazer caminhadas, existe um caminho que o leva desde a aldeia até ao topo do Monte Dikeo, a 846 metros acima do nível do mar. Também vale a pena visitar Antimachia, com sua fortaleza veneziana; Asfendiou, com suas belas basílicas; e Pyli, onde se encontra o túmulo do herói Charmylos.

Zia

Finalmente, para mergulhar completamente na Grécia antiga, é essencial visitar o sítio arqueológico de Asclepion. Na verdade, é um dos sítios arqueológicos mais importantes do país. No passado era um centro de cura, construído para difundir os ensinamentos de Hipócrates, o pai da medicina. Durante o passeio, você caminhará entre as ruínas que fizeram história no mundo da ciência e da medicina, caminhará à sombra da centenária Árvore de Hipócrates e admirará as ruínas dos templos dedicados a Asclépio e Apolo. O que mais se pode pedir?

Experiência recomendada: Visita guiada ao sítio arqueológico de Asclepion, Zia e Kefalos

7. Aldeias berberes no Atlas (Marrocos)

A cordilheira do Alto Atlas, que atinge uma altura de 4.167 metros com o Monte Toubkal, é um destino muito popular para caminhantes e montanhistas. As trilhas são duras, longas e acontecem em meio à natureza, imersas no maior dos silêncios. É precisamente aqui que se localizam as aldeias berberes, que até há pouco tempo eram completamente isoladas. São comunidades autónomas dentro de Marrocos, com costumes e tradições muito diferentes das do resto do país. Nestas aldeias, as casas são construídas com pedra e barro, e a eletricidade só chegou em 2001. A população é orgulhosa e hospitaleira, e as técnicas agrícolas que utilizam são as mesmas há gerações. Essas comunidades estão fora dos roteiros turísticos mais conhecidos, mas é possível alcançá-las com passeios organizados e conduzidos por guias especializados. Uma experiência única que você nunca vai esquecer.

Chá de menta Marroquino

Experiência recomendada: Visita guiada às aldeias berberes do Alto Atlas com oficina de culinária

Você gostaria de viajar no tempo? Dê uma olhada em nossas atividades e experiências e descubra algumas das cidades mais fascinantes do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Close