Close
6 pinturas icônicas do acervo do MASP

6 pinturas icônicas do acervo do MASP

Com um dos maiores acervos de arte da América Latina, confira quais pinturas você não pode deixar de admirar no MASP!!

O Museu de Arte de São Paulo foi fundado em 1947 por iniciativa de Assis Chateaubriand e atualmente possuí um acervo com mais de 11 mil peças. Com tantas obras selecionamos 6 pinturas de artistas de várias partes do mundo que você não pode perder.

1. Passeio ao crepúsculo de Vincent van Gogh, 1889-90

Obra do famoso pintor holandês Vicent Van Gogh, Passeio ao crepúsculo foi uma das últimas pinturas que o artista criou em sua vida. O quadro foi pintado enquanto ele estava internado no hospício em Saint-Rémy, no sul da França. A obra apresenta elementos da região como as oliveiras e os ciprestes e um casal passeando em meio ao bosque. Pintada a óleo, a obra foi adquirida pelo MASP em 1958.

2. Um Só de Tarsila do Amaral, 1930

Um Só é uma obra da artista brasileira Tarsila do Amara, considerada uma das principais artistas modernistas da América Latina. Esta foi a única obra que Tarsila produziu no ano de 1930 e pode ser considerado um trabalho de autorretrato, representando um momento de reflexão da vida da artista. Com a quebra da bolsa de Nova York a família de Tarsila perdeu toda a sua fortuna e no mesmo ano o seu romance com Oswald de Andrade terminou, ou seja 1930 foi um ano muito triste na vida da artista.

3. Retrato de Suzanne Bloch de Pablo Picasso, 1904

A obra o Retrato de Suzanne Bloch foi adquirida pelo Masp no ano de 1947, criada pelo artista espanhol Pablo Picasso, Suzanne era uma cantora francesa que na época fazia parte do mesmo círculo de amigos de Picasso. O artista pintou o retrato a óleo em seu atelier em Paris, na pintura se sobressaem tons quentes com nuances monocromáticos variando do azul ao verde azulado. Esta é uma das últimas obras do período azul do artista, chegou a ser roubada do MASP em 2007, mas recuperada menos de um mês depois.

4. A Estudante de Anita Malfatti, 1925

Obra da artista brasileira Anita Malfatti, A Estudante causou grande alvoroço na elite Paulista dá época. A obra revela o interesse da artista de fugir dos modelos clássicos e retratar o estado psicológicos de seus modelos. A técnica utilizada foi tinta a óleo diluída e aplicada sobre a tela. A obra está exposta no MASP desde 1949 e foi uma doação da artista para o museu.

5. Rosa e Azul de Pierre-Auguste Renoir, 1881

A obra Rosa e Azul é também conhecida como As Meninas Cahen d’Anvers, uma célebre pintura a óleo do artista francês Pierre-Auguste Renoir. A obra retrata Alice e Elisabeth Cahen d’Anvers, filhas do banqueiro judeu Louis Raphael Cahen d’Anvers. Foram necessárias inúmeras sessões para finalizar o retrato, o que para o artista se tornou um trabalho extremamente cansativo. A obra está exposta no MASP desde 1952.

6. A canoa sobre o Epte de Claude Monet, 1890

Parte de uma série de pinturas do artista impressionista francês Claude Monet a obra A canoas sobre o Epte é também conhecida como Passeios de barco no rio Epte. A serie retrata cenas no rio Epte, está obra em particular retrata as irmãs Suzanne e Blanche Hoschedè filhas da segunda esposa de Monet em um passeio em canoa pelo rio. A pintura foi feita com tinta a óleo e está exposta no MASP desde 1953.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close