Close
5 coisas que você precisa saber sobre o Empire State Building

5 coisas que você precisa saber sobre o Empire State Building

O Musement traz algumas curiosidades que cercam um dos marcos mais emblemáticos de todos os tempos: o Empire State Building.

Eu visitei o Empire State Building pela primeira vez em 2005 durante uma viagem de escola para os Estados Unidos, que também foi minha primeira vez em Nova York. Um acompanhante não tão atencioso nos levou até o local logo depois que chegamos, às 7 horas da manhã. Não sei se ele fez isso porque tinha naquele dia coisas melhores para fazer mais tarde (acho que é a explicação mais plausível, porque simplesmente nos largou lá, um bando de adolescentes de 15 anos sozinhos, passando o dia todo em Midtown), ou porque simplesmente era a hora do dia em que seríamos menos chatos. Tudo que eu lembro daquele passeio até o topo de um dos símbolos mais importantes da cidade de Nova York é o nevoeiro impenetrável. Sem vistas de tirar o fôlego, sem panoramas sobre a baía de Hudson, sem vistas das ruas da cidade e, obviamente, sem contemplar como elas se assemelham às veias e artérias de um organismo gigantesco. Sequer conseguíamos ver os pombos voando a poucos metros do topo do prédio.

Uma vista esplêndida das ruas de Nova York do topo do Empire State Building

Porém, minha segunda vez, em 2009, foi muito melhor: consegui ver a cidade inteira lá de cima, incluindo o Central Park, os cinco distritos e os táxis amarelos circulando pela Quinta Avenida. Quase um século de cinema e música preencheu meu imaginário. Inúmeros artistas dedicaram seus filmes e músicas a este magnífico edifício de estilo Art Déco presente na cidade desde 1931. E ele retribuiu o amor de seus admiradores. Está lá, esperando para ser fotografado por qualquer um em busca de uma foto que, embora provavelmente não tão original, consiga evocar perfeitamente o horizonte inconfundível da cidade. Ele também celebra todos os eventos especiais junto com os nova-iorquinos, com seus andares mais altos recebendo iluminação colorida de acordo com a comemoração: um arco-íris no fim de semana do orgulho gay, o vermelho, branco e azul da bandeira americana no 4 de Julho e o verde no dia de São Patrício.

Por fim, trata-se de um dos símbolos mais importantes de uma das mais belas cidades do mundo; um daqueles lugares que você precisa visitar pelo menos uma vez na vida. Então, que tal descobrirmos juntos alguns fatos interessantes sobre o Empire State Building?

1. Uma disputa pelas alturas

John J. Raskob e Walter P. Chrysler tinham muito em comum: ambos eram apaixonados por carros, mas também pela construção de arranha-céus. Raskob construiu o Empire State Building apenas um ano após a conclusão do Chrysler Building, outra verdadeira joia de estilo Art Déco localizada a apenas 300 metros de distância. Mas Raskob fez questão de garantir que o Empire State Building fosse ainda 20 vezes mais alto que o Chrysler Building, a fim de tirá-lo o título de maior arranha-céu da cidade.

2. Dirigíveis

Nos anos 20 e 30, roupas com “franjas” não eram as únicas coisas estilosas; os dirigíveis também eram muito populares. Evidentemente, a popularidade deles não resistiu às mudanças culturais e ao tempo do mesmo modo que os artigos de moda, mas naquela época, eram grade coisa, tanto é que o topo do próprio Empire State Building foi projetado para ser um heliporto de dirigíveis. Infelizmente, ele foi usado apenas uma vez para esse propósito: depois que o primeiro dirigível pousou no topo do Empire State Building, descobriram que, naquela altura, os ventos eram muito fortes para garantir aterrissagens seguras.

3. Um lobby espetacular

Naturalmente, todos ficam maravilhados com as vistas de tirar o fôlego do último andar do Empire State Building, mas também há algo que surpreende muito no térreo: o lobby principal. Nele, você pode deslumbrar uma extraordinária escultura em estilo Deco, feita de alumínio, folhas de ouro de 23 quilates e um mármore europeu raro que representa o próprio Empire State Building, além de um mapa do estado de Nova York.

View this post on Instagram

#empirestate #empirestatebuilding #bigapple

A post shared by Sandro Santinelli (@sandrosantinelli) on

4. Um número trágico

Em meio a tantos números impressionantes, o Empire State Building também é conhecido por uma estatística muito triste, que nada tem a ver com o glamour dos filmes ou sua altura extraordinária: pelo menos 30 pessoas tiraram suas próprias vidas pulando do topo do arranha-céu. Na verdade, dizem que o fantasma de Evelyn McHale, que cometeu o que chamam de “o mais belo suicídio”, assombra o deck de observação do 86º andar.

5. I Heart New York

“Sex and the City”, uma das séries mais amadas e revolucionárias da história da televisão, não apenas se passa em Nova York, como também é uma carta de amor à cidade. Na época, não foi surpresa que os ataques de 11 de setembro tenham causado um grande impacto na série. O último episódio da quarta temporada, intitulado “I Heart NY”, foi dedicado aos acontecimentos daquele trágico dia. Nas temporadas seguintes, a imagem icônica das Torres Gêmeas nos créditos, que costumava aparecer atrás da estrela principal, Sarah Jessica Parker, foi substituída por uma imagem do Empire State Building, que tomou o lugar de símbolo da cidade das torres gêmeas com solene dignidade.

6. Aparições nas telonas

Você sabe em quantos filmes o Empire State Building já apareceu? Bem, não há uma resposta definitiva para essa pergunta. É simplesmente impossível contar todos filmes, cenas, programas de TV e clipes em que o Empire State Building apareceu ao longo dos anos. Porém, podemos citar alguns dos exemplos mais conhecidos, como King Kong, com a imagem icônica do gorila gigante escalando até o topo do prédio, Harry e Sally – Feitos Um para o Outro, Annie e Kramer versus Kramer. Enfim, uma coisa é certa: qualquer lista que fizerem estará incompleta.

View this post on Instagram

I thought of that old joke, y'know, this guy goes to a psychiatrist and says, "Doc, uh, my brother's crazy; he thinks he's a chicken." And the doctor says, "Well, why don't you turn him in?" The guy says, "I would, but I need the eggs." Well, I guess that's pretty much now how I feel about relationships. Y'know, they're totally irrational and crazy and absurd, but I guess we keep goin' through it because most of us need the eggs. – Alvy Singer. @loveandmelancholy Annie Hall (1977) dir. Woody Allen Woody Allen and Diane Keaton in Annie Hall, 1977 Diane Keaton in Time, 1977 Photo by Douglas Kirkland . . . . #dianekeaton #woodyallen #anniehall #1977 #80s #90s #80shollywood #vintage #timemagazine #nostalgia #wine #arty #lagend #popcultureart #arty #movies #oldmovies #loveandmelancholy

A post shared by Love & Melancholy (@loveandmelancholy) on

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close