Close
Viena para novatos: 12 lugares incríveis

Viena para novatos: 12 lugares incríveis

É sempre difícil escolher o que fazer e ver em uma cidade. Por isso, criamos uma lista com 12 lugares imperdíveis que você pode fazer quando visitar Viena pela primeira vez.

Fazia alguns anos que eu queria visitar Viena. Eu imaginava que fosse uma cidade elegante, romântica e suntuosa, com todo o charme do velho mundo e toques de modernidade.

Resumindo, minhas expectativas eram muito altas, então havia uma grande possibilidade de eu me decepcionar. No entanto, acabei tendo todas as minhas expectativas superadas: eu esperava muito uma cidade elegante e com toques charmosos de antiguidade, mas acabei ficando de boca aberta perante cada edifício, casa, varanda e janela que vi.

Eu também esperava uma atmosfera moderna, mas o que eu encontrei foi muita diversidade cultural e inclusão, pois a cidade recebe a todos com músicas que reverberam por suas ruas a todo momento do dia, quando se menos espera.

Além disso, eu não esperava comer nada muito além de salsichas, costeletas e Sachertorte, mas o que encontrei foi uma grande variedade de opções gastronômicas, incluindo pratos veganos, vegetarianos e para pessoas com restrições alimentares. E sim, a cidade é muito romântica, talvez até mais do que Paris, mas com um lado underground bem interessante.

Ao visitar uma cidade pela primeira vez, especialmente uma tão linda quanto Viena você quer fazer tudo e tentar planejar tudo. Entretanto, saiba que também é ótimo se soltar um pouco, improvisar e deixar-se surpreender pelos acontecimentos. Dessa forma, confira a seguir uma lista das coisas que vi e fiz durante meus quatro dias na capital austríaca.

1. Palácio de Schonbrunn (com o passeio de ônibus pela cidade)

O Palácio de Schonbrunn é exatamente como eu imaginava: luxuoso, majestoso e deslumbrante. O que eu não esperava era a imensidão dos jardins, para dizer o mínimo: tem fontes de todas as formas e tamanhos, estufas com flores, labirintos, monumentos, colinas para escalar e um mirante de onde se pode admirar a cidade e o palácio em toda a sua glória.

Schonbrunn

Alguns conselhos: muitos tours com guia estão disponíveis em Schonbrunn, e se você tiver interesse em arte e história, sugiro que escolha o que tiver maior duração e seja mais completo. Você também pode chegar ao palácio através de uma excursão de ônibus que culmina em Schonbrunn, ideal para se ter uma visão mais completa de Viena e também conferir lugares e bairros que provavelmente não estavam no topo da sua lista, especialmente se você ficar poucos dias. Sem mencionar que você também aprenderá alguns fatos divertidos. Por exemplo, você sabia que a rainha Elizabeth trazia chá de Londres sempre que visitava Viena? Pois é, nem eu!

Ruinas romanas em Schonbrunn

Se você decidir pegar um ônibus, não deixe nenhum pertence no veículo, assim você fica livre para aproveitar os jardins o quanto quiser depois do passeio pelo palácio. Por último, mas definitivamente não menos importante, jamais coma os sanduíches que vendem nos claustros do palácio, pois são terríveis, e a embalagem sequer lista todos os ingredientes (o que significa que você pode se deparar com cebolas cozidas e ovos no que parecia ser um mero sanduíche de queijo). Em vez disso, visite o restaurante logo após o portão principal, pois é uma ótima parada, especialmente pelo excelente bolo de banana com chocolate.

2. Catedral de Santo Estêvão

É uma catedral gótica magnífica, que tive a sorte de visitar durante um concerto de música gospel, para o qual ela foi decorada com obras de arte contemporânea. Uma de suas características mais distintas é o telhado coberto por azulejos coloridos que formam o desenho de uma águia. O fato de ela ter ficado suja e enegrecida ao longo dos séculos só a torna ainda mais fascinante.

Interior da Catedral de St. Stephen’s

3. O Edifício da Secessão

O Edifício da Secessão é onde o episódio heroico da história vienense começou. É lindo do lado de fora, com sua cúpula na forma de um emaranhado de flores douradas. E seu interior é bem minimalista. No andar inferior, você pode admirar a famosa obra “Beethoven Frieze” de Gustav Klimt. Há também belas pinturas do período da Secessão vienense de outros artistas menos conhecidos, mas não menos interessantes – muito pelo contrário!

O Edifício da Secessão

4. A Universidade de Viena

Por acaso passei por aqui enquanto ia para o Museu Sigmund Freud, na antiga casa de Freud (que infelizmente estava fechada para reformas e permanecerá fechada por mais um ano). Como qualquer outro edifício de Viena, é simplesmente majestoso. Possui grandes escadarias, janelas antigas e um belo jardim com árvores embaixo das quais os alunos podem se sentar e estudar, bem como um bar e espreguiçadeiras para quem não estiver com muita disposição para assuntos acadêmicos. Quando estive lá, a Universidade estava se preparando para o mês do orgulho gay, com palestras e conferências programadas sobre estudos de gênero e da cultura queer.

5. Cafè Sperl

Viena é tão famosa por seus cafés quanto pelo bolo Sachertorte. São lugares elegantes e bem conservados, então basta entrar em um desses estabelecimentos para fazer uma viagem ao passado. O Cafè Sperl também tem uma grande mesa de bilhar e serve várias opções de pratos vegetarianos no menu.

6. Danúbio

O famoso “Danúbio Azul” está localizado quase na periferia, mas uma ramificação do rio corta a cidade. Pela hidrovia, você tem acesso à parte mais moderna de Viena e do Jewish Quarter. Ao longo da margem do rio e sob as pontes você encontrará estabelecimentos com redes de descanso e decks, perfeitos para relaxar e tomar banhos de sol, paredes decoradas com murais e barracas e palcos montados para pequenos festivais de música local.

Street art ao longo do Danube

7. Naschmarkt

Minha paixão por mercados e bazares não é nenhum segredo, então não me surpreende que o Naschmarkt tenha sido a primeira atração que visitei em Viena. É o maior mercado da cidade, criado no século 16, e é rodeado de edifícios elegantes em estilo arte nova. Aqui, você encontrará flores, bancas que vendem frutas, legumes, especiarias e estabelecimentos charmosos que ganham vida após o pôr do sol com coquetéis, música e pratos típicos locais.

Naschmarkt

8. Museu Leopold

O Museu Leopold foi um dos museus mais interessantes que eu já visitei. Abriga as obras dos artistas mais importantes da Áustria. Encantei-me com as obras de Egon Schiele (que sempre foi um dos meus artistas favoritos), Sergius Pauser e Kokoschka (sobre o qual eu sabia muito pouco). As salas contendo as exposições de design Art Nouveau também são lindas.

Museu Leopold

9. Parque Volksgarten

Viena é cheia de parques, e o Volksgarten é um dos mais emblemáticos. Para chegar lá ao sair do Museu Leopold, você terá que passar pela Maria-Theresien-Platz, onde verá a estátua de Maria Teresa da Áustria, o Museu de Belas Artes e o Museu de História Natural. Dentro do parque estão o Museu de Etnologia e a Casa das Borboletas, estando o Parlamento e o Burgtheater localizados na parte de fora.

Museu de história natual e a estatua de Maria Teresa

10. Ópera Estatal de Viena

Já que estamos falando de arte, a Ópera Estatal de Viena é uma das mais proeminentes instituições do mundo. Se você tiver a oportunidade, recomendo que compre ingressos para assistir a um show. Caso contrário, sente-se no lado de fora, à direita do prédio, onde é possível assistir às apresentações de graça pelo telão.

11. Kebab

Assim como em Berlim, comer kebab em Viena é obrigatório. Perguntei sobre o melhor estabelecimento de Viena e acabei no Berliner Doner: meu kebab continha carne muito bem temperada, mas também muitos vegetais crus frescos, todos embrulhados em um pão achatado de tamanho considerável. Endereço: Zieglergasse, 33A

12. Sachertorte

Eu poderia ter dito que escolhi visitar Viena apenas para provar o famoso bolo Sachertorte, mas isso teria sido um pouco simplista, embora o prato certamente tenha desempenhado um papel importante na minha escolha. E preciso admitir. Comi pelo menos uma fatia de Sachertorte a cada dia em que estive lá e recomendo fortemente que você faça o mesmo.

Fatia diária de Sachertorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close