Close
10 das melhores sobremesas e doces franceses

10 das melhores sobremesas e doces franceses

Do saint-honoré a mil folhas, passando pelos macarons e pelo éclair. A Musement traz para você as 10 sobremesas e bolos típicos da gastronomia francesa que você não pode deixar de provar.

Muitos têm certeza que já os conhecem e até já podem ter provado uma vez (ou várias!). Já para outros pode soar um pouco menos familiar… mas o importante é que, depois de ler este artigo, você terá uma grande vontade de descobrir e saborear todos eles!

1. Paris-Brest

Você sabe de onde vem o nome desta sobremesa popular da gastronomia francesa? Este bolo com massa de choux, recheado com creme de musselina com praliné e polvilhado com amêndoas enroladas deve o seu nome a uma famosa corrida de ciclismo que ocorreu entre as cidades de Paris e Brest em 1891. Cerca de vinte anos depois, Durand, um chef pasteleiro de Maisons- Laffitte decidiu homenagear a corrida e seus ciclistas criando esta maravilha gastronômica.

2. Macarons

Parece que os franceses têm que agradecer a Catherine de Medici (e, portanto, a Itália), pela presença dos macarons em solo francês. Nos últimos tempos, grandes nomes da confeitaria francesa, como Pierre Hermé e Maison Ladurée, têm contribuído para aumentar, ainda mais, a notoriedade destes pequenos biscoitos recheados com diferentes sabores de ganache.

3. Éclair

Independentemente do recheio (chocolate, café ou outros sabores mais exóticos…), os éclairs são os biscoitos perfeitos para finalizar qualquer refeição. Embora o creme e o glacê possam variar, tanto as versões mais clássicas como as mais inovadoras utilizam sempre a base de massa choux, muito comum na confeitaria francesa.

4. Bolo Tropézienne

St Tropez: sol, férias, praia e… a tropézienne! Esta sobremesa é um símbolo da alegria e das férias na Riviera Francesa. Diz a lenda que Brigitte Bardot provou pela primeira vez este brioche recheado com creme de chiboust criado pelo chef pasteleiro polonês Alexandre Micka durante as filmagens de E Deus Criou a Mulher, ela gostou tanto que sugeriu o nome do bolo.

5. Religieuse

Os ingredientes deste bolo são semelhantes aos do éclair (massa choux, creme, glacê e creme de manteiga). As duas versões mais populares são chocolate e café, seu formato lembra o hábito das freiras, por isto, o nome. A sua origem remonta ao século XIX no famoso café Frascati em Paris.

6. Torta Tatin

Pode ser que uma das sobremesas francesas mais apreciadas no mundo seja fruto de um “acidente” culinário. Uma das características desta sobremesa é que se trata de uma torta “de cabeça para baixo”, já que as maçãs (e não a massa) são colocadas em baixo. Diz a lenda que uma das irmãs que dirigia o Hotel Tatin em Sologne cozinhou demais as maçãs por descuido, em vez de jogá-las fora, ela despejou a massa por cima e assou, criando a famosa Torta Tatin.

View this post on Instagram

Cher vous tous, il y a quelques mois j’avais partagé une photo d’une tarte tatin faite à la maison. Voici la recette, toujours simple, efficace en tâchant de rester cool 🤘 Tarte Tatin à ma façon Cuire dans une casserole environ 150 grs de sucre semoule, quand il devient couleur caramel blond, (et pas noir!!!)verser le tout dans un moule Tefal rond de 18 cm de diamètre. Ensuite éplucher 4 -5 pommes Golden ou autres. Couper chaque pommes en 8, enlever les pépins. Dans une casserole, bouillir environ 200 grs eau, 200 grs beurre demi sel, 200 grs sucre. Plongez les morceaux de pommes et baissez le feu, faites pocher les quartiers de pommes environ 10 mn. Ces derniers doivent s’imbiber de ce mélange pour permettre à la tatin d’être très fondante. Égoutter le tout, réserver le jus de cuisson pour une prochaine tatin. Ranger harmonieusement les quartiers de pommes sur le caramel dressé dans le moule. Refroidir le tout 20 mn. Poser un disque de pâte feuilletée sur les pommes, piquer, cuire environ 45 mn dans un four ventilé à 180 degrés. Sortir du four, attendez 10 mn puis démouler en direct sur une assiette. Essayer de patienter, déguster la une bonne heure après 😋. Utiliser les moules qui sont à votre disposition, possibilité aussi d’utiliser des poires ou mangues. Faites vous plaisir, comme dit Florent Pagny dans The Voice…. ça fait pas mal la musique.. idem la pâtisserie 😁 #prenezsoindevous #tarte #tatin #pommes #michalak #christophemichalak #pastry #easy #simpleetefficace #lisezbienlarecette !!! Ou j’appelle @lacuisinedemercotte 🤗

A post shared by Christophe Michalak (@christophe_michalak) on

7. Bolo ópera

Com seu estilo delicado e elegante, como muitas outras delícias da confeitaria francesa, o bolo ópera não deixa de ser polêmico. Vários chefs confeiteiros, incluindo Gaston Lenôtre, reivindicaram a autoria, embora pareça que esta saborosa invenção seja obra de um chef confeiteiro da Maison Dalloyau.

8. Cannelé bordelais

Se Bordeaux é famosa pelos seus vinhos, também o é pelos seus canelés. Este doce com aroma de rum e baunilha é um verdadeiro emblema da cidade. Canelé deve o seu nome ao seu formato cilíndrico com bordas estriadas, que resulta do cozimento em uma forma de cobre com nervuras.

9. Mil folhas

Três camadas de massa folhada com duas camadas de creme de confeiteiro… estamos falando de mil-folhas, é claro! Prová-la é uma arte: deve ser consumida na temperatura certa, nem muito quente (para evitar que o creme escorra), nem muito frio (para que seja macio e todos os seus aromas sejam sentidos); e acima de tudo, a mil folhas deve ser muito fresca, para que a textura da massa folhada seja crocante.

10. O Sant Honoré

Este bolo deve o seu nome ao santo padroeiro dos padeiros e confeiteiros. Dizem que um jovem confeiteiro da confeitaria parisiense Chiboust, situada na rua Saint-Honoré, inventou este doce em 1840 e decidiu batizar a sua criação em homenagem ao santo e ex-bispo de Amiens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close