Close
Pelo mundo com 20 comidas típicas

Pelo mundo com 20 comidas típicas

Viajar é o passatempo preferido de muita gente e provar os sabores de diferentes partes do mundo é uma das melhores formas de fazer isso! Então, que tal conhecer 20 pratos típicos de 20 países diferentes?

Como você já sabe, para nós do Musement, viajar é muito importante! Seja de avião ou de trem, gostamos de fazer viagens improvisadas, porém bem organizadas, para destinos distantes. Também adoramos imaginar os pratos deliciosos que provaremos em nossas aventuras. Por isso, gostaríamos de levar você em uma viagem para conhecer 20 pratos de diferentes partes do mundo, mesmo sabendo que nosso itinerário inevitavelmente ignorará opções deliciosas (que nos comprometemos a conhecer no futuro). Vamos nessa?

1. Espaguete ao pomodoro

Aonde quer que você vá – norte ou sul, leste ou oeste – a massa é o produto que melhor representa a Itália na mente das pessoas. Decorada com molho de tomate, folhas de manjericão e uma pitada de queijo ralado (parmesão, pecorino ou ricota dura, de acordo com a região e a preferência), este prato lembra as cores da bandeira italiana.

2. Paelha

A receita original de Valencia é feita com arroz, açafrão, especiarias, legumes, carne e peixe, porém também existem deliciosas variações com tinta de lula e ingredientes vegetarianos. Não deixe de experimentar quando for conhecer a Espanha.

View this post on Instagram

We would like to defend this form of cooking paella! Thin, with a very light soccarat, it’s cooked over different woods depending on what flavour matches the ingredients. There’s a fine equilibrium between the quantity of rice and vegetables, making sure we always conserve the rice’s properties along with those of the protein. The most important step is the development of the stock – this is the key to a good paella and is made from a wealth of premium ingredients. It’s because of this that the paella has such a strong flavour. Our paella has a historic legacy – a legacy tight to our terroir, traditions and memory. We will always take care of this legacy. Whilst we will always respect other ways of cooking rice – in and outside of a paella – and the difference in taste, our paella will always hold these values. We look forward to seeing you soon… to join us in exploring our universe within the paella pan. – Arros QD family ❤️ #ArrosQD #QuiqueDacosta

A post shared by ArrosQD (@arrosqd) on

3. Moules-Frites

A combinação pode parecer estranha, mas este prato típico da Bélgica é uma delícia: mexilhões, batatas fritas e molhos incríveis, como o de vinho branco ou queijo azul. Sim, você leu certo: queijo azul em mexilhões! É bem requintado.

4. Croquete holandês, Países Baixos

Essas deliciosas almôndegas são servidas na Holanda como acompanhamento da cerveja e são preparadas com molho de carne e bechamel, que dão a elas uma textura macia e as fazem derreter na boca.

View this post on Instagram

klo goreng resoles atau bitterballen enak yg kecoklatan gini dr pada yg msh kuning2 *imho Kdg ada yg msh kuning2 dan ga rata warnanya. klo msh kuning2 hslnya nti akan berminyak, ga bisa garing. tp untuk bisa sampai kecoklatan gini, adonannya hrs tanak masaknya bru kentangnya masuk. spy pas digoreng ga bocor. klo bocor nti keburu diangkat dan hslnya akan berminyak. sama spt resoles, kulitnya hrs kuat, ga gampang sobek spy wktu digoreng ga bocor. Resep bitterballen sdh pernah di share ya. Ini bhnnya beef, udang, onion, unsalted butter, susu, keju, seledri, kentang. Bumbunya: merica hitam, pala, gula, garam . . . #bitterballen #beef #udang #freshmilk #onion #unsaltedbutter #cheddar #yummy #delicious #enakbanget #sausmustard

A post shared by Elizabeth Lily (@liliwantcook) on

5. Escargots

Ou ‘caracóis’ para os leigos, este prato mundialmente famoso agrada tanto quanto desagrada. Trata-se de um prato refinado e surpreendente, que pode ser apreciado em Paris e outros lugares da França.

6. Smorrebrod

Uma das comidas mais deliciosas de todos os tempos, este ingrediente básico da cozinha dinamarquesa é simples, delicioso e apetitoso. Smorrebrod consiste em uma fatia de pão preto amanteigado coberto com peixe, como salmão ou arenque defumado, ou carne, queijos, molhos de vários tipos e picles.

7. Couve recheada, Hungria

São os tradicionais rolinhos húngaros, preparados com folhas de couve, recheados com carne e trigo sarraceno e cozidos no forno em um delicioso molho.

View this post on Instagram

Ebben az évben egyáltalán, karácsonykor talán még soha nem főztem töltött káposztát. Az enyémtől azonban senki nem fogja majd a gyomrát és kapkodja be a gyógyszereket az emésztésére 😉 A töltelék darált pulyka és hántolt árpa ( gersli). A fűszerek a szokásosak, hagyma fokhagyma bőven, só bors és paprika. Az apró káposzta nálam savanyított, a levelek amibe tekerem a tölteleket édeskáposzta. A töltelékbe nem, közé viszont került pár vékony szelet füstölt angolszalonna. Az egész tetejére a fazékban egy kis üveg paradicsompürét locsolgattam. Ez amolyan szabolcsi light töltött káposzta maximális ízekkel 😍 És imádom amikor a gersli pukkan szinte ahogy ráharapok 😁 Hungarian stuffed gabbage 🍜

A post shared by Edit Fenyvesi (@edit_fenyvesi) on

8. Pelmeni, Rússia

Este prato russo se assemelha a raviolis, só que em um tamanho maior. Eles podem ser recheados com carne ou legumes e são servidos em caldo, manteiga, páprica, endro ou creme de leite.

9. Chamuça, Índia

Uma comida de rua tipicamente indiana, a chamuça tem um formato triangular compacto que a torna fácil de comer. Este triângulo de massa frita é recheado com batatas, especiarias, pimentão, legumes ou carne.

10. Zighinì, Eritrea

Um prato tradicional da Eritreia, preparado como uma combinação de frango picante ou ensopado de carne, salada, vegetais cozidos e legumes, servido sobre injeras, panquecas azedas que servem tanto para saborear quanto para substituir pratos.

11. Feijoada, Brazil

Feijão preto com diferentes tipos de carne de porco (costela, bacon, salsicha), especiarias e arroz branco. Este é o prato brasileiro mais famoso.

12. Arepa, Venezuela

Este pequeno pão amanteigado feito com farinha de milho pode ter todo tipo de recheio, mas principalmente carne temperada ao estilo venezuelano. É um prato perfeito e saboroso.

13. Potjiekos, África do Sul

Este prato tradicional da África do Sul tem uma história e modo de preparo bem interessantes. O nome vem de uma panela de três pernas usada para prepará-lo, o Potjie. No africâner, “Potjiekos” significa literalmente ‘pequeno prato de comida’: nesse caso, a comida deve ser preparada no Potjie em fogo aberto, a partir de carne marinada em cerveja ou xerez, cenoura, repolho, abóbora, couve-flor, batata ou arroz, coberto com especiarias holandês-malaios.

14. Bife de canguru, Austrália

A carne canguru é um ingrediente básico da cozinha australiana. Pode ser encontrada em diversos lugares e em forma de bife, almôndegas, hambúrgueres ou salsichas. É muito magra e rica em proteínas, por isso tende a ser fundamental nas dietas infantis.

15. Haggis, Escócia

Este é o prato nacional da Escócia: o estômago da ovelha recheado com pulmões, coração e gordura dos rins. Só podemos dizer que quem prová-lo será altamente recompensado com uma explosão de sabores bem diferentes.

16. Amok, Cambodia

Talvez o prato mais famoso da culinária Khmer, o Amok é um filé de peixe coberto com kroeung (um molho feito de açafrão e outras especiarias), assado com amendoim, leite de coco e ovos, e às vezes embrulhado em folhas de bananeira.

17. Bao, China

Antigamente, o prato chinês mais famoso eram os rolinhos primavera, só que hoje em dia, os sanduíches recheados com carne cozida no vapor (porco, frango ou pato) ou legumes são o prato mais estimado pelos amantes da gastronomia mundo afora.

18. Takoyaki, Japão

Falando em gastronomia, não podemos deixar de mencionar o takoyaki, comida de rua na forma de bolinhos de polvo quentes, servidos com lascas finas de atum-bonito e algas secas, que parecem borboletas batendo as asas por causa do calor subindo dos bolinhos.

19. Pouding-chômeur, Canadá

O nome deste prato passa a ideia de algo muito sofisticado, mas na verdade aponta para as origens “humildes” desta receita canadense. Significa simplesmente “pudim dos desempregados”: um bolo de manteiga coberto com uma calda feita de açúcar e água para obter uma consistência semelhante à do pudim. Costuma ser servido com sorvete e xarope de bordo.

View this post on Instagram

Thirty percent of Canada’s labor force was unemployed during the Great Depression. In the French-speaking province of Québéc, women had many mouths to feed and few ingredients to work with. Legend has it that pouding chômeur (“unemployed-person pudding”) was created by female factory workers relying on the inexpensive staples they had on hand, much like other desperation-inspired dishes such as sugar cream pie. During tough times, Canadian women made the pudding from stale bread and brown sugar sauce. Then, they baked the syrup-soaked, bubbling casserole until a golden, caramelized crust formed on top. Despite its belittling name, pouding chômeur provided comfort and energy for those who needed it most. After 1939, bakers replaced the leftover bread with a buttery dollop of thick batter. Fresh maple syrup and heavy cream became the accoutrements of choice. Locals still consider the melding of Canadian ingredients and French techniques an example of quintessentially Québécois cuisine. Today, restaurants and home chefs prepare the baked pudding with walnuts, citrus, and other ingredients reflective of economic stability. During the chilly saison des sucres (sugar season) in early spring, pouding chômeur keeps diners cozy and content, employed and unemployed alike.

A post shared by R. Rummel (@rr_obscura) on

20. Hambúrguer e batatas fritas

Com vocês, o prato que ajudou a disseminar o sonho americano para todo o mundo: o hambúrguer com uma porção de batatas fritas. E uma curiosidade: na verdade, a palavra “hambúrguer” é de origem alemã, usada para descrever os habitantes de Hamburgo, o que apenas confirma as origens europeias até do prato mais americano que você possa imaginar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close